sexta-feira, 8 de setembro de 2017

PADROEIRA: Programação religiosa da 41ª Festa de Nossa Senhora das Dores começa nesta quarta em Casinhas

 Abertura terá Procissão da Bandeira e celebração de missa solene na Matriz de Nossa Senhora das Dores, às 19h30


Foto: Divulgação/Reprodução
Começa nesta quarta-feira (6) a programação religiosa da 41ª Festa de Nossa Senhora das Dores, em Casinhas. A festa em homenagem à padroeira do município começa com a Procissão da Bandeira, às 18h30, seguido da celebração de uma missa solene, às 19h30. Todas as noites até o próximo dia 15, sempre a partir das 19h, haverá Novena, Terço de Nossa Senhora e Celebração Eucarística. O tema da festa este ano é "Missão: Servir sem Medo". Durante todos os dias de novena, também haverá recitação do Ofício da Imaculada Conceição e a Oração das Lourdes, a partir das 6h. Já na parte da noite, após a Novena e Celebração, haverá realização de quermesses com variedades da gastronomia local. A festa conta com o apoio da Prefeitura de Casinhas.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

Quarta-feira (06)
18h30 - Abertura da Festa com a Procissão da Bandeira de Nossa Senhora das Dores, saindo da residência da coordenadora do Coral Nossa Senhora das Dores, Maria Cleycianne, situada à Rua do Alto
19h30 - Missa de Abertura
Princípios Doutrinários da Missão
Quinta-feira (07)
Noiteiros: Comunidades de Bengalas (Nossa Senhora das Graças), São Domingos, Vila Nova (São Miguel), Gruta Funda (São Sebastião), Vertente do Heráclio (São João Batista), Sítio Boi e Lagoa Estreita (Nossa Senhora Auxiliadora)
19h - Novena e Terço de Nossa Senhora
19h30 - Celebração Eucarística
A Obra Missionária: Testemunho Cristão
Sexta-feira (08)
Noiteiros: Escola de Tamboatá e as comunidades de Belo Monte, Lagoa do Porco, Chã do Laço (São Luiz Gonzaga), Serra Verde (Santa Clara e Nossa Senhora das Dores), Caiana de Ximim (Nossa Senhora de Fátima) e Cachoeira de Casinhas (São Francisco de Assis)
19h - Novena e Terço de Nossa Senhora
19h30 - Celebração Eucarística
A Obra Missionária: Formação Missionária
Sábado (09)
Noiteiros: Apostolado da Oração, MECEs, Pastoral da Criança, da Liturgia, do Batismo, da Juventude, Laicato, Ministérios de Música: Coral Nossa Senhora das Dores, Filhos Amados, São Miguel e e Nossa Senhora Aparecida; Catequisandos, Crismandos e Catequistas
19h - Novena e Terço de Nossa Senhora
19h30 - Celebração Eucarística
As Igrejas Particulares na Missão
Domingo (10)
Noiteiros: Motoristas, Motociclistas, Mototaxistas, Toyoteiros, Comunidades de Oratório (Nossa Senhora de Fátima), Serra do Canto (Santa Luzia)
18h30 - Procissão dos Motoristas e Motociclistas, partindo de Oratório com destino à Igreja Matriz
19h - Novena e Terço de Nossa Senhora
19h30 - Celebração Eucarística
Vocação Missionária
Segunda-feira (11)
Noiteiros: Comunidades do Montado (São José, Nossa Senhora Aparecida e Mãe Rainha), Fundão de Baixo (Nossa Senhora Aparecida), Catolé (São José, Santa Luzia e Nossa Senhora da Conceição), Areia de Chatinha (São Tarcísio e Nossa Senhora Aparecida), Chatinha (São José e Nossa Senhora da Conceição), Umari (São Joaquim e Santo Expedito) e Lagoa Escondida
19h - Novena e Terço de Nossa Senhora
19h30 - Celebração Eucarística
Espiritualidade Missionária
Terça-feira (12)
Noiteiros: Movimento da Mãe Rainha, Equipes de Nossa, OVS, Terço da Sagrada Família, Terço das Mulheres, Terço dos Homens da Matriz e das Comunidades Rurais Terço das Mães Ensanguentadas de Jesus; Grupos de Oração da RCC da Área Pastoral
19h - Novena e Terço de Nossa Senhora
19h30 - Celebração Eucarística
Organização da Atividade Missionária
Quarta-feira (13)
Noiteiros: Poderes Públicos Executivo e Legislativo; Conselho Tutelar, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Polícias Civil e Militar e Comerciantes
19h - Novena e Terço de Nossa Senhora
19h30 - Celebração Eucarística
Cooperação Missionária: Bispo, Presbíteros e Diáconos
Quinta-feira (14)
Noiteiros: Escolas da Rede Municipal de Casinhas e Estadual João XXIII
18h30 - Procissão dos Estudantes e Profissionais da Educação
19h - Novena e Terço de Nossa Senhora
19h30 - Celebração Eucarística
Cooperação Missionária: Os Leigos
Sexta-feira (15) FESTA SOLENE
6h - Alvorada Festiva e Ofício de Nossa Senhora
8h30 - Batizados
10h - Celebração Eucarística
12h - Saudação com Fogos à Nossa Senhora das Dores
16h - Celebração Eucarística - Em seguida, Procissão com a Imagem da Padroeira pelas ruas de Casinhas; Encerramento da Festa com a Benção do Santíssimo Sacramento; Após, sorteio de brindes com os colaboradores da Festa.

Fonte:Blog Mais Casinhas

Confira a 2ª Rodada do Campeonato de Casinhas 2017

QUEM È QUEM ? No Campeonato de Casinhas 2017, não temos definições ainda, mais a bola vai rolar neste final de semana e na segunda já podemos, ter um diagnostico.

VEJA TABELA:A segunda rodada completa do Campeonato Municipal de Casinhas 2017, para este final de semana:
SÁBADO TARDE(09/09 ás 15:00hs):
Palmeiras F.C.(Chatinha) x Boca Junior de Lagoa de Pedra Flamengo F.C.(Laus)
Estádio:Amaro Biu
DOMINGO MANHÃ(09/09 ás 09:00hs):

Internacional F.C.(Junco) x Palmeirinhas FC.(Lagoa de Pedra)
Estadio:Junco
Juventus F.C.(Gruta Funda) x Grêmio F.C.(Chatinha)
Estadio:Vila Nova
Brasiliense F.C.(Catolé) x 13 de Casinhas
Estadio:No Farias
Palmeiras F.C.(Lagoa de Pedra) x ABC do Junco 
Estadio:Perto Dão de Raul
Centro Esportivo de Casinhas x Curitiba F.C.(Areia Chatinha) 
Estadio:Municipal Milton Neto
Cruzeiro F.C.(Lagoa Estreita) x Manchest City C.(Junco) 
Estadio:Lagoa Estreita
Guarani do Montado x Boca Junior F.C.(Lagoa Estreita) 
Estadio:Montado
Cruzeiro F.C.(Chatinha de Baixo) x A.A.E.(Vila Nova) 
Estadio:Chatinha de Baixo
Juventus F.C.(Bengalas) x Esperança F.C.(Chatinha) 
Estadio:Bengalas
Chapecoense F.C. x Santos F.C.(Bar Redondo)
Estadio:Guaribas
Juventus F.C.(Diogo) x Sport F.C.(Oratório)
Estadio:Beira Rio(Diogo)
Barcelona F.C.(Catolé) x Canto do Rio F.C.(Diogo)
Estadio:Catolé de Napoleão

DOMINGO TARDE(09/09 ás 15:00hs):
Santa Cruz do Montado x Santos da Vila Feliz 
Estadio:Montado
São Caetano F.C.(junco) x Flamengo F.C.(Laus)
Estadio:Junco                                                                                                                                                                      fonte:Dadal Casinhas

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Confira os proximos shows do Cantor Cézar Fontinelly


A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, texto
A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, texto

Neste sabado tem show com Ranny mattos + Maquinhos show no Jucá Ferrado


A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, texto

Confira a genda do forrozão pegadas de Pantera para este fim de semana


A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, texto

A imagem pode conter: 2 pessoas, texto

Confira a agenda de shows do cantor Alex Nascimento

Confira a agenda de shows das bandas : Aquarius forrozão Chacal e Capital do Sol para este fim de semana

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, texto

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

LIVRO: Vaquejada de Surubim ganha importante registro documentado

Fernando Guerra garante que vaquejada de 
Surubim é a mais antiga do Brasil 
(Imagem: Divulgação/Reprodução)
Do VOZ DO PLANALTO (Sivaldo Venerando)
e mais casinhas

A vaquejada é a manifestação esportiva mais genuína do povo brasileiro. Reflete o modo de vida do povo nordestino. Até o momento não teve esse reconhecimento amplamente credenciado, mas o descaso está com os dias contados. Através de uma pesquisa detalhada, surge Memórias das Vaquejadas de Surubim – A História da Vaquejada Mais Antiga do Brasil, do jornalista, escritor e poeta Fernando Farias Guerra. O livro é um documento histórico, resultado de longos anos de pesquisa, e inclui imagens de reportagens feitas pelo Diario de Pernambuco em agosto de 1937 e anos posteriores, além da ampla cobertura da revista O Cruzeiro, a maior do Brasil à época, no ano de 1949. 

O autor conta que desde 2003 procurou saber as raízes da vaquejada de Surubim. "Identificamos que a primeira ocorreu em 1937". Foi introduzida pelo prefeito Paulo Mota. Ao recolher depoimentos, Fernando descobriu que a vaquejada nasceu no campo. Suas raízes estão ligadas ao trabalho do vaqueiro. "Com a diminuição dos cercados e a chegada do arame farpado, as fazendas que não tinham divisão foram sendo divididas. As festas de apartação, que era o ajuntamento do gado das fazendas da região, aconteciam nas fazendas mais estruturadas", explica o escritor.

Em geral, o vaqueiro fazia uma demonstração da queda do boi, mas esse tipo de exibição perdeu a finalidade porque as fazendas foram se isolando devido às divisões particulares. Fernando conta que a origem da vaquejada deu-se dentro de uma "visão lúdica de corrida, de competição, que é próprio da natureza humana". Foi através de pesquisas, que incluem fatos do século XIX e início do século XX, que o autor descobriu que a primeira vaquejada ocorrida no Brasil, dentro do perímetro urbano, foi em Surubim. O Estado do Ceará reivindica o título de detentor da primeira vaquejada do País, mas a pesquisa feita pelo escritor prova que essa afirmativa não condiz com a verdade dos fatos.
Foto: Google Imagens/Reprodução
Ele tem em mãos registros fotográficos e a histórica edição do Diário de Pernambuco de 7 de agosto de 1937. "Temos uma documentação farta", garante. No período, o poeta Ascenso Ferreira foi aclamado presidente da vaquejada. Ao Diario, Ascenso disse o seguinte: "Contam-me vitórias do povo de Caruaru e outros municípios nos jogos de futebol. Isso para mim é uma tristeza. Como seria interessante que em lugar desse esporte todo de fora, cuidássemos daquilo que é eminentemente nosso; uma derrubada, uma apartação de gado, etc. Poderíamos promover nesse sentido reuniões interessantíssimas em nossas fazendas, o que viria a contribuir para a perpetuação dos costumes da terra".

O BERÇO – Surubim é a terra e "berço da vaquejada urbana moderna", escreveu o publicitário e escritor José Nivaldo Jr. em artigo publicado no jornal Terra da Gente. Nivaldo Jr. é prefaciador de Memórias das Vaquejadas de Surubim. "É um livro destinado a ficar como um marco da historiografia pernambucana", frisou o publicitário. "1949 foi o ano em que o Brasil inteiro tomou conhecimento da existência da vaquejada", afirmou Fernando. Naquele ano foi feito um documentário, com o apoio do Ministério da Agricultura, que acabou sendo exibido nos cinemas de todo o Brasil. A revista do ministério também deu amplo espaço ao evento.

O livro traz o levantamento da história dos vaqueiros, um capítulo sobre o cavalo crioulo, animal usado nas primeiras vaquejadas, fotos ilustrativas que registram passagens inesquecíveis, grandes nomes e heróis das vaquejadas e a evolução do esporte. O registro histórico foi dividido em três ciclos: os primeiros eventos, a ampla notoriedade país afora e a evolução das novas regras de vaquejada, além da criação do parque J. Galdino. O filme de 1949 foi restaurado e está à disposição do público. 

O lançamento está marcado para o dia 13, no Restaurante Capitu, onde também funciona a sede do jornal Correio do Agreste, cujo diretor é o próprio Fernando Guerra, e no dia 14, no Parque J. Galdino. Na ocasião haverá o show da dupla Sirano e Sirino.